WhatsApp 81 998741365

©2020 por RG Cruzeiros e Viagens. Cadastur | CNPJ: 34.184.660/0001-91. Rodrigo Guerra

Viajar sozinho: Como é fazer um cruzeiro desacompanhado?

Fazer um cruzeiro é sempre uma excelente oportunidade para conhecer novas pessoas. A bordo dos navios, cada vez maiores, existem três, quatro ou até seis mil outros passageiros em clima de viagem e prontos para se divertirem ao máximo. Isso leva muitas pessoas a planejarem um cruzeiro sozinhas e lá aproveitar do seu modo e fazer novas amizades, mas na hora de reservar vêem que chamar alguém para ir junto sai muito (muito) mais barato.  Antes de tudo, é preciso entender como que os preços das cabines são definidos: De forma simplificada, as companhias precisam calcular previamente todos os custos envolvidos naquele cruzeiro e somar com o lucro que ela terá para, depois disso, esse valor ser dividido entre todas as cabines disponíveis a bordo. Para esse cálculo é usada a ocupação dupla como base, ou seja, considera-se que as cabines estarão com pelo menos duas pessoas, podendo ter 3 ou 4 em grande parte delas. Diante disso, se um passageiro quiser viajar sozinho, a empresa não pode simplesmente cortar o preço da cabine pela metade, já que o cálculo dos gastos foram baseados com o mínimo de duas pessoas por unidade. Como resultado, o passageiro paga quase o mesmo que uma cabine dupla ou, em algumas companhias, uma taxa fixa para os "solo travelers".


Para o jantar, caso a pessoa escolha um restaurante à la carte, muito provavelmente ela vai sentar junto com outra(s) pessoa(s). As mesas dos restaurantes normalmente só oferecem no mínimo duas cadeiras mas, se o navio não estiver lotado ou se tiver uma disponível, pode ser que dê para ficar sozinho. Caso as pessoas da mesa não sejam muito receptivas (embora sejam questionadas antes se não tem problema receber um passageiro a mais) e a mesa seja fixa todas as noites, basta pedir ao Maître para mudar nas noites seguintes. Esse processo é bastante simples e rápido. Algumas companhias ainda oferecem jantares mais flexíveis, permitindo sentar onde, quando e com quem quiser.


Cabine Studio no Norwegian Epic

Algumas companhias de cruzeiro oferecem cabines individuais: menores e com apenas uma cama. A Norwegian Cruise Line é bastante conhecida nessa área por apresentar originalmente no Norwegian Epic o chamado Studio Lounge, uma área reservada para os passageiros das suas 128 cabines, chamadas Studios, disponíveis hoje em mais navios da frota. Além da NCL, a P&O também oferece cabines individuais no Britannia, Azura e Ventura; assim como todos os navios da Fred. Olsen; a bordo dos navios da classe Quantum, da Royal Caribbean. Essas companhias não cobram nenhuma tarifa extra pela reserva dessas cabines individuais. Já a Cunard e a Costa oferecem-as com custos extras. Algumas empresas como a Holland America Line, Silversea, Crystal e Seabourn têm atenção especial com os passageiros que viajam sozinhos - mesmo não oferecendo cabines individuais - como eventos para promover o encontros entre eles, opção de cabines compartilhadas, companhias para dançar em festas, coquetel de boas vindas, descontos nas tarifas, entre outros. Para saber mais sobre as 7 companhias consideradas as melhores para os viajantes solitários, acesse o site Cruise Critic (em inglês) clicando aqui.

Vale acrescentar para aqueles que nunca fizeram um cruzeiro e se sentem inseguros de viajar sem acompanhante que alguns sites especializados em viagens apontam os cruzeiros marítimos como a melhor opção para quem pretende viajar sozinho, já que quando se está a bordo do navio você não identifica quem está viajando acompanhado ou não; muitas pessoas saem várias vezes sozinhas pelo navio para fazer diversas coisas, como ir para o buffet, piscina, cinema, shopping ou até mesmo para conhecer novas pessoas. É só ler o jornal diário com as programações e atividades para se divertir com diversos outros passageiros ou simplesmente sentar e ler um bom livro com uma vista incrível do mar. Vale a pena tentar!

Copyright © all rights reserved. Imagens e Textos com direitos reservados. Rodrigo Guerra.

Imagem da capa: Crystal Cruises

34 visualizações